Jorge Jesus critica gramado do Maracanã por excesso de jogos: “É por política”

Ao final da vitória sobre o Barcelona, o técnico Jorge Jesus reclamou a qualidade do gramado do Maracanã e atribuiu o problema ao excesso de jogos de outras equipes no estádio. Deixou claro que entende que deveria haver menos equipes jogando no estádio para reduzir os danos do campo. Fluminense e Vasco têm atuado no Maracanã.

As criticas de Jesus foram feitas sem que tenha sido feitas perguntas sobre o assunto. Ele deixou claro que o Flamengo deveria impor seu mando já que paga pelo estádio.

“Esse relvado do Maracanã não tem qualidade dos jogadores do Flamengo. Faz com que o Flamengo não tenha velocidade de jogo. Não podemos culpar quem cuida desse gramado. Não há gramado que aguente jogar três equipes nesse gramado. Não sei quem pode ter a noção. Quem perceber. Nem duas podem, imagem três”, reclamou o treinador.

O Fluminense divide a gestão do Maracanã com o Flamengo e atua sempre no estádio. Já o Vasco, recentemente, tem atuado também no estádio em jogos grandes. Jesus deu a entender que o clube rubro-negro deveriam impor o mando no estádio.

“Vocês sabem melhor do que eu que o Maracanã não é do Flamengo. E, portanto, para calhar de vontades políticas das equipes que jogam no Rio, põe-se mais equipes. Deviam ser todos os quatro, Flamengo, Botafogo, Vasco, e Fluminense, politicamente ficam contentes (ironia). Tem que haver prioridades. Se o mando, no campo do Maracanã, é do Flamengo, então, tem que mandar. Paga, mas não manda nada. Esse é um problema. É prejudicial. É pior ao Flamengo, ao Vasco, e ao Fluminense. É impossível resistir a três jogos por semana”, reclamou.

No ano passado, ele também criticou o gramado do estádio porque Fluminense jogava antes do Flamengo.

UOL: Rodrigo Mattos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui