Pai de Gerson diz não acreditar em revide da CBF por ausência do volante na Seleção

O técnico da seleção brasileira, Tite, anunciou nesta sexta-feira (06) os nomes dos atletas convocados para os primeiros jogos das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022. Um fato curioso foi a ausência de Gerson, que ficou de fora até mesmo da lista da Seleção Olímpica. Em conversa ao jornal “O Globo”, o pai do volante, Marcão, disse não acreditar em uma retaliação da CBF.

– Claro que ele queria estar na Seleção, defendendo sua pátria, como qualquer jogador de futebol. Não acho que foi renegado por conta daquele impasse. A própria comissão técnica da seleção alegou que havia outros jogadores na posição de qualidade. Então ele tem que trabalhar para a próxima convocação -, afirmou Marcão.

Com desgaste físico, Gerson se recusou a participar do torneio pré-olímpico durante as férias e acabou perdendo pontos com a comissão técnica do Brasil. O coordenador da Seleção, Juninho Paulista, chegou a comentar que “tudo seria levado em conta na hora das convocações”, porém, nesta sexta-feira, disse não ter sido um recado ao volante.

O jogador também ficou de fora da lista da Seleção Sub-23, que disputará amistosos em preparação para as Olimpíadas de Tóquio-2020. O técnico da equipe, André Jardine, explicou nesta sexta o motivo da não convocação do volante do Flamengo.

– As escolhas sempre levam em conta a parte técnica. Nessa posição do Gerson, tanto seleção principal como olímpica, temos contado com extraordinários jogadores. Mas a qualidade do Bruno Guimarães, Matheus Henrique, Douglas Luiz, Maicon…além do retorno do Wendel. Em algum momento os que performarem terão as oportunidades -, disse André Jardine.

FONTE: Coluna do Flamengo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui