“Casa” da Seleção Colombiana, boas lembranças, e mais: conheça o Metropolitano, palco da estreia do Fla na Libertadores

Atual campeão da América, o Flamengo estreia na Libertadores nesta quarta-feira (04), contra o Junior Barranquilla, e precisará suportar a atmosfera do Estádio Metropolitano Roberto Melendez, ou “Metro”, como os colombianos chamam, para sair com uma vitória. A expectativa é de um bom público para acompanhar o duelo da primeira rodada da fase de grupos.

A torcida do Junior segue empolgada, principalmente com os atacantes Miguel Borja e Teófilo Gutierrez. Dessa forma, a atmosfera do “Metro” deverá ser alta. O estádio tem capacidade para mais de 46 mil torcedores. Construído há 33 anos, o Metropolitano é um dos mais importantes do país. Não a toa, é a “casa” da Seleção Colombiana, que mandou todos os seus jogos das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018 no palco.

O palco conta com boas instalações, é bastante amplo, moderno em sua parte interna e, sobretudo, tem um bom gramado, tudo o que o Flamengo precisa para desempenhar um bom futebol fora de casa e retornar ao Rio de Janeiro com moral.

Ainda há uma pista de atletismo em volta do campo, o que favorece o Rubro-Negro, uma vez que acaba não transmitindo uma forte sensação de calderão. É diferente do que acontece, por exemplo, com a “La Bombonera”, casa do Boca Juniors, que segue as medidas míninas permitidas pela FIFA.

Em meio aos tópicos destacados, o Flamengo tem boas lembranças do Metropolitano. Neste mesmo estádio, a equipe bateu o próprio Junior Barranquila, por 2 a 0, pelo jogo de volta da semifinal da Sul-Americana 2017, e foi à final do torneio. Na ocasião, Felipe Vizeu, hoje atuando na Rússia, marcou os dois gols, e o goleiro César ainda defendeu um pênalti para garantir a classificação. O elenco à época ainda contava com Diego e Willian Arão.

Para o jogo desta quarta-feira, o camisa 10 está confirmado, enquanto o volante é desfalque certo, já que terá que cumprir suspensão pela expulsão na Recopa. O Flamengo também não terá Bruno Henrique, Rafinha e Rodrigo Caio, que permanecem lesionados. O duelo acontece a partir das 21h30 (horário de Brasília).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui