Flamengo ajusta encaixe de reservas e prepara alternativas Vitinho e Michael

Quem vai substituir Bruno Henrique? Ainda em tratamento, um dos grandes destaques deste vitorioso Flamengo de Jorge Jesus viu duas alternativas mostrarem às caras na véspera da viagem para Barranquilla. Cada um ao seu estilo, Vitinho e Michael fizeram bom jogo nos 4 a 1 – três gols de Gabigol, um do ponta baixinho contratado ao Goiás – e se credenciaram para a estreia na Libertadores.

Claro que Jesus tem mais opções. Como o próprio estreante desse sábado Pedro Rocha, que foi elogiado pelo treinador, com ressalvas de que ainda precisa entender por completo o modelo de jogo deste time. E ainda Pedro, atacante que sempre entra e modifica o desenho do ataque rubro-negro.

Vai depender da forma que Jesus vai armar o time na Colômbia. Pedro Rocha atuou pelo meio do ataque, como Bruno Henrique, mas dificilmente começa a partida na Colômbia. Pedro também poderia fazer o mesmo, mas com menos mobilidade. Vitinho ou Michael, com ajustes de posicionamento de Gerson e Arrascaeta, poderiam ir para a ponta esquerda. Os dois se revezaram por ali nesse sábado.

Em modo automático, o Flamengo coleciona vitórias enquanto se ajusta para estrear na Libertadores. No primeiro tempo, a Cabofriense soube explorar as costas do time reserva do Flamengo, reforçado por Willian Arão e Gabigol. Foram ao menos três jogadas criadas, sempre com bolas longas em direção à linha de fundo – mais pelo lado de Renê, que levou cartão amarelo justamente numa escapada de Pedrinho, do que pelo de João Lucas.

Bem adiantada, defesa do Flamengo levou sustos antes do intervalo — Foto: Raphael Zarko
Num dos ataques da Cabofriense do primeiro tempo, Rubro-Negro volta para combate atrasado — Foto: Raphael Zarko

– Nosso adversário não teve muitas hipóteses de gol. Jogamos diferente de todas as outras equipes e corremos riscos, sabemos. Defendemos correndo para frente, enquanto as outras equipes correm para trás. Isso diz muita coisa – disse Jesus, sobre as chances da Cabofriense no primeiro tempo

Jesus lembrou que o seu time corre riscos mesmo, mas ele sabe também que era preciso minimizá-los para não sofrer tanto. E foi assim que antes do intervalo, com leve ajuste para trás, o time se encaixou melhor e reduziu qualquer dano.

Na frente, Michael e Vitinho mudaram de lado antes do fim do primeiro tempo e o ataque funcionou melhor. João Lucas, que fez boa partida, se entendeu melhor com o pequeno Michael. E Vitinho fez as vezes de meia e de atacante, caindo para o meio, armando e também com bom entrosamento com Renê – os dois foram titulares juntos no segundo semestre de 2018.

Thiago Maia bem

Além de Bruno Henrique e Rodrigo Caio – os dois em tratamento -, outra preocupação de Jesus é a vaga de Arão. Thiago Maia é o substituto natural. Contratado por empréstimo junto ao Lille, ele entrou na vaga de Dantas, mas jogou no lugar de Arão, que recuou para a zaga.

Seguro na defesa, foi eficiente também na saída rápida de bola. Participou de um dos gols de Gabigol e fez bons lances quando avançou alguns metros com a bola.

No fim, até o colombiano Berrío entrou para jogar como lateral-direito. A posição que o Flamengo ainda busca reforço. Jesus contou que prepara há meses (sim, meses) o jogador para aquela função. E não colocou a contratação como prioridade. Com acabamento do time em dia, é hora mesmo de dar rodagem nos pontos ainda a serem melhorados. Com força e muita velocidade, Berrío, sem chance na sua posição original, pode ganhar sobrevida no Flamengo olhando um pouco para trás.

Globo Esporte: Raphael Zarko

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui