Clubes da Série B tentam contratação de Bill, Flamengo aceita emprestar, mas jogador breca

O atacante Bill, do Flamengo, esteve perto de ser negociado com o Cuiabá, da Segunda Divisão. O clube tentou a contratação do jovem por empréstimo até dezembro, bancando o salário integral, mas o jogador não se interessou e brecou as tratativas. A diretoria rubro-negro, inclusive, já havia dado o aval para o negócio ser concretizado.

A reportagem entrou em contato com Cristiano Dreah, vice-presidente do Cuiabá. O mandatário confirmou a informação, garantiu que o clube tentou a contratação de Bill, mas o jogador não se interessou.”Chegamos a negociar, mas não deu certo. Sim (ao ser questionado se Bill não se interessou)”, disse Cristiano ao jornal O Dia.

Segundo apurou a reportagem, o Brasil de Pelotas, também da Segunda Divisão, foi outro clube a  demonstrar interesse em um empréstimo de Bill, mas o fim da história foi o mesmo: o jogador não se interessou e recusou a oferta. O jornal O Dia conversou com Ricardo Fonseca, presidente do clube gaúcho, que confirmou.

“Sim (se tentou a contratação de Bill), mas o jogador não se mostrou interessado em vir jogar no Brasil de Pelotas. Nós iríamos pagar 50% do salário. Esta era a nossa proposta”, disse Ricardo ao jornal O Dia.

Para mais notícias do Flamengo, clique ​aqui.

Bill completa 21 anos em maio, não pode mais atuar pela equipe sub-20 do Flamengo e nem será aproveitado pelo técnico Jorge Jesus no time profissional. O atacante mantém a rotina de treinamento no Ninho do Urubu, em horário separado do elenco principal.No começo da Taça Guanabara, Bill fez parte do elenco comandando por Mauricio Souza nos quatro primeiros jogos do time no primeiro turno, mas o atacante foi titular em apenas um e entrou no decorrer de outra partida, a qual conseguiu marcar um golaço de fora da área.Em 2019, Bill foi emprestado para a Ponte Preta. Pela Macaca, o atacante entrou em campo dez vezes, pelo time profissional, e marcou um gol. O Flamengo deseja emprestar o jogador para que ele ganhe rodagem.

Por: Venê Casagrande em O Dia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui