Mengão cada vez mais em outro patamar

Ao fim da partida contra o Athletico-PR, Bruno Henrique pegou um microfone, no Estádio Mané Garrincha, e decretou novamente: “Estamos em outro patamar”. A polêmica frase, que virou febre entre os rubro-negros, ganhou ainda mais força depois do título da Supercopa do Brasil, e, novamente, foi endossada pelo técnico Jorge Jesus.

“Mais um título que este time ganhou e, por isso, volto a dizer que o Flamengo, em termos de objetivo, está em outro patamar”, disse o treinador, na entrevista coletiva.

“Os objetivos do Flamengo são diferentes. Mas não deixa de ser uma equipe igual a todas as outras do Brasil. Nós respeitamos muito. Estamos no mesmo nível que eles, mas, felizmente, nos objetivos, estamos em outro patamar”, completou.

A brincadeira, que soa como arrogância para alguns rivais, só ganha mais espaço nas arquibancadas, tanto que a frase ‘oto patamá’ — escrita assim para imitar a pronúncia de Bruno Henrique — é uma das mais estampadas nas novas camisas do Flamengo, vendidas desde sexta-feira.

E, para manter a rotina de conquistas, Jorge Jesus foca na recuperação dos jogadores para o primeiro jogo da Recopa Sul-Americana, quarta-feira, contra o Independiente del Valle, com atenção especial para outra adversária: a altitude de Quito.

“Temos três dias para a Recopa e vamos tentar recuperar a equipe num ambiente que não conheço bem, que é a altitude. Mas o Flamengo não ganha só por ter um time de qualidade, e, sim, por ter toda uma estrutura e uma Nação atrás”, analisa Jesus.

Sem folga no Carnaval

Mas, para manter o alto nível, alguns sacrifícios podem ser necessários. Um deles já foi definido por Jorge Jesus: nada de moleza durante o Carnaval. “Nós temos que olhar primeiro para a nossa responsabilidade. Em função do segundo jogo da Recopa, este Carnaval vai ter que deixar de existir. Será mais dentro de casa”, decretou o Mister.

Fonte: odia.ig.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui