Próximo de reencontrar o Flamengo, Dorival rasga elogios a Gabriel Barbosa: “Não se assusta com o gol”

O Flamengo passou por uma grande reestruturação financeira desde 2013. Dorival Júnior, atualmente no Athletico-PR, pôde sentir na pele tamanha mudança. Ele foi o primeiro treinador na gestão Bandeira de Mello e também o último, em 2018. Agora como rival, o treinador irá reencontrar o Fla e também uma série de ex-atletas que comandou, como Gabriel Barbosa, artilheiro do time carioca.

Dorival Júnior foi quem deu chance e confiança para o atacante quando a dupla estava no Santos, em 2015. Gabigol era reserva até a chegada do treinador, que apostou no atleta, colocando-o para atuar como titular. Prestes a reencontrar o goleador, o comandante elogiou bastante o seu ex-pupilo e enumerou qualidades do centroavante.

— O Gabriel tem uma particularidade: ele não se assusta com o gol. É um jogador de definição, que trabalha em espaços curtos ou com campos mais abertos, buscando infiltrações e movimentações dentro da área. E quando a bola chega, ele sabe como ninguém empurrar para dentro do gol. Ele é diferenciado nesse aspecto. Para todos nós que acompanhamos esse crescimento é uma satisfação poder presenciar um momento como esse desse jogador em especial –, disse em entrevista ao GloboEsporte.com.

Dorival Júnior também conhece grande parte do atual elenco do Flamengo. Isso porque, além de ter comandado os atletas no próprio time carioca, o Fla contratou recentemente ex-jogadores dirigidos pelo técnico, como é o caso Bruno Henrique, que estava no Wolfsburg, da Alemanha, e foi contratado pelo Santos a pedido de Dorival, em 2017. O treinador, no entanto, não vê vantagem por conhecer o plantel do Rubro-Negro.

— Eu conheço a grande maioria dos jogadores, até porque das contratações que chegaram, por coincidência, foram jogadores que estavam comigo em outros clubes. Mas acho que o fato de conhecer bem o time não seria um ponto tão positivo, que poderia ajudar ou faria diferença. Hoje as equipes se conhecem, todas sabem virtudes e defeitos. As dificuldades e facilidades do jogo vão depender exclusivamente da postura e do posicionamento dos jogadores, tanto de Flamengo quanto Athletico -, encerrou.

Além de Gabigol e Bruno Henrique no Santos, Dorival Jr. comandou Diego Alves, Willian Arão, Diego Ribas, Everton Ribeiro, Vitinho e Thuler no Flamengo, em 2018, e Gustavo Henrique no Peixe, de 2015 a 2017. O Rubro-Negro reencontra o técnico na final da Supercopa do Brasil, neste domingo (16). O Fla encara o Athletico no Mané Garrincha, às 11h (horário de Brasília). O campeão fatura R$ 5 milhões, enquanto o vice recebe R$ 2 milhões. Em caso de empate, o título será decidido nos pênaltis.


Escolha dos editores


Publicado por colunadofla.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui