Landim aponta custo para estádio próprio do Flamengo e indica preferência pelo Maracanã

O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, afirmou que a atual gestão do clube não pensa em construir um estádio próprio. Em entrevista exclusiva ao programa da TV Brasil, “No Mundo da Bola”, Landim disse que o objetivo da diretoria é atender à Nação Rubro-Negra, que canta ‘O Maraca é nosso’ e conseguir a concessão do estádio para os próximos 35 anos.

– Desde o momento em que me lancei candidato, penso nessa questão. A torcida canta ‘o Maraca é nosso’, então temos de atendê-la. Além disso, o Maracanã está muito bem localizado, com transportes públicos bem acessíveis, tradição esportiva, história”, declarou.

O presidente do Mais Querido disse que o valor da construção de um estádio próprio iria impactar nas finanças do Flamengo, que teria de assumir um “endividamento gigantesco”. Para Landim, um estádio próprio teria que ser menor e em uma localização menos favorecida: “Há a questão do custo. Um estádio simples vai custar R$ 12,5 mil por assento, e se projetarmos 60 mil lugares isso nos custaria cerca de R$ 800 milhões, que somados ao custo do terreno iria a R$ 1 bilhão”, disse.

O que está nos planos da diretoria atual, no entanto, é retirar alguns assentos de determinados setores do estádio, caso consiga a concessão. As mudanças estão previstas para a próxima temporada, já que em 2020 a final da Copa Libertadores da América será no Maracanã.

Publicado em Coluna do Flamengo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui