Repórter da Fla TV é assediada por torcedor: “Fiquei em estado de choque”

Na noite desta segunda-feira, o Flamengo entrou em campo pela quinta rodada da Taça Guanabara. O Rubro-negro venceu o Resende por 3 a 1 e uma cena lamentável foi registrada pela repórter da Fla TV. Julie Santos afirma em seu twitter pessoal que um torcedor teria “passado a mão” em seu corpo. A ação ridícula do rapaz foi motivo de raiva e ódio por parte dos rubro-negros nas redes sociais. Na tarde desta terça-feira, procurei Julie para falar sobre o assunto e ela disse que ficou em estado de choque no momento do assédio.

Eu fiquei sem reação, totalmente sem reação. Eu olhei para trás para ver quem era e as pessoas já tinham sumido. Só tinha uma criança e ela ficou me olhando sem entender nada. Eu olhei para o câmera e falei: “apertaram a minha bunda” e saí. Depois falei: “não iria gravar mais com todo mundo, se tiver que gravar, gravo sozinha. No momento fiquei em estado de choque!” disse Julie Santos, repórter da Fla TV.

Em seu perfil no Twitter, Julie descreveu o momento. A repórter até disse que gosta de gravar com os torcedores, porém comentou da falta de respeito por parte do torcedor.

“Gente, eu amo gravar com a torcida! Hoje na hora de encerrar o vídeo dos Bastidores, se aproveitaram pra passar a mão em mim. Isso é uma falta de respeito!”, relatou a repórter.

Julie estava gravando os bastidores da vitória do Flamengo sobre o Resende para a Fla TV, quando segundo ela, teria sido tocada de forma vulgar por um torcedor.

“Eu tiro foto com todo mundo que me pede, já estou acostumada em ouvir sempre “Julie, você é a mulher da minha vida” “você é linda” “casa comigo” e até brinco! Mas passar a mão em mim é uma falta de respeito”, disse em seu twitter.

Segundo Julie, essa sequência de foto foi antes do ocorrido. Foto: Arquivo pessoal

Por estar no meio de muitos torcedores, Julie não conseguiu reconhecer quem foi o autor dessa atitude lastimável.

“Enfim, eram muitas pessoas e não deu pra ver quem foi pq a pessoa fez na hora que todos começaram a cantar e pular juntos”.

Para finalizar, Julie disse que foi uma situação revoltante, mas faz um alerta para as mulheres.

“Foi muito revoltante na hora porque sempre me respeitaram no meio da torcida. é nojento eu dizer isso, mas a gente como mulher tem que se “preparar” porque sabe que uma hora vai passar por isso”.

Por Wesley Ramon do Portal Urubu interativo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui