Flamengo pode travar mudança significativa no prêmio do Campeonato Brasileiro

O Flamengo tem sido visto como o grande “vilão” dos clubes nacionais. Bem estruturado, o Rubro-Negro pode dificultar a vida de empresários e do Grupo Globo, como, por exemplo, não vender o direito de transmissão do Campeonato Carioca. Porém, o Fla também pode impedir grande alteração no Campeonato Brasileiro.

Isso porque, de acordo com o jornalista Rodrigo Mattos, do Uol Esporte, os clubes brasileiros têm se reunido com a Globo para tentar redistribuir a premiação do Brasileirão. Porém, há uma cláusula no contrato do Flamengo com a emissora que pode travar essa mudança.

Atualmente, as equipes rebaixadas não recebem premiação por desempenho. Com isso, Palmeiras e Vasco sugeriram que fosse diminuído o valor das premiações dos demais clubes, para que pudesse direcionar cota para os times que ficassem entre 17º e 20º na tabela do Brasileirão.

No entanto, o contrato do Flamengo da Série A prevê que não pode haver diminuição do valor pago ao campeão até determinada proporção. A proporção entre o prêmio do campeão e o do último clube remunerado tem que se manter de três para um, como é atualmente. É que o está previsto no contrato do Fla na cláusula sobre premiação por performance.

As proponentes e o clube concordam que a tabela em anexo reflete uma proporção entre o primeiro e os últimos clubes premiados, equivalente a 3:1, que não poderá ser reduzida, mas, de comum acordo entre as partes, poderá ser majorada até o limite de 4:1“, cláusula que o jornalista Rodrigo Mattos apurou que impede grande mudança na forma de dividir a premiação por performance.

Atualmente, o modelo de divisão de dinheiro de tv, o contrato de TV Aberta e TV Fechada, é dividido por 40% igual, 30% por exibição e 30% por posição (performance). Segundo o contrato, o campeão ganha R$ 33 milhões e o 16º ganha R$ 11,2 milhões.

Por Coluna do Flamengo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui