Pedro é apresentado e diz que comemorá contra o Flu: ‘Claro! Com a reverência, minha marca’

O quinto reforço do Flamengo para 2020 foi apresentado nesta sexta-feira. Depois de se destacar com um golaço de voleio no treino da manhã, Pedro foi à sala de imprensa no Ninho do Urubu e falou com jornalistas como jogador do clube pela primeira vez. Ele está emprestado pela Fiorentina até dezembro, em acordo que conta com opção de compra na sequência.

O atacante de 22 anos não escondeu a sua felicidade em retornar ao Rubro-Negro, defendido por por ele sete anos, até os 15, e é o seu time do coração. Pedro pregou respeito ao Fluminense, seu antigo clube, e avisou:

– Sempre respeitei e sou grato ao Fluminense por abrir as portas e ter me revelado. Agora vou dar o meu melhor para o Flamengo. 

– Claro! Vou comemorar (gol), independente do adversário, com a reverência,  minha marca – disse, explicando por que não acertou com o Fla em 2018:

– Houve a negociação de clube para clube, mas o presidente (Mário Bittencourt) falou que não iria ouvir a oferta, na época. Continuei respeitando o Fluminense e dando o meu melhor. Não guardo mágoas, o presidente estava no direito dele. Sempre respeitei. 

Pedro avisou que já conversou com Jorge Jesus e que o Mister o colaborá na evolução de seu futebol. Além disso, contou que a Seleção Brasileira passa pelos seus planos ao acertar com o Flamengo. 

– Tenho certeza de que o Flamengo vai me dar possibilidade de mostrar meu futebol e retornar à Seleção. É o que espero aqui: mostrar meu futebol para poder voltar e, dessa vez, vestir a camisa da Seleção Brasileira (risos).

Emprestado pela clube da Itália, Pedro chega para atender a um pedido de Jorge Jesus – feito ainda na chegada do treinador português, em julho de 2019 – por um homem de área. No ano passado, Gabriel Barbosa e Bruno Henrique, atacantes mais móveis, se revezaram na função e tiveram êxito.

Confira outros trechos da entrevista de Pedro:

Família
– Eles são tudo para mim. Sem eles, não estaria aqui. É um sonho realizado, de infância. Ver minha mãe emocionada me emociona muito. Fico feliz por ter chegado até aqui, saber que consegui vencer.

Dispensa na base do Fla
– Fiquei triste no momento, mas são coisas normais no futebol. Tem o exemplo do Cafu. Isso são águas passadas, e agora estou vivendo nova história no Flamengo. Espero ter sucesso agora.

Amizades
– No mesmo dia que saiu a notícia (do interesse do Flamengo), o Everton Ribeiro me mandou mensagem, o Vitinho me ligou. Já tinha contato com a maioria dos jogadores. Acho que vou me sentir em casa aqui.

Desempenho na Fiorentina
– Cheguei na Fiorentina, foi montado um planejamento individual para mim. Eu cumpri todos os procedimentos e fiquei à disposição da comissão. Minha não utilização foi por conta da comissão técnica mesmo.

Lembrança do hexa como torcedor
– Estava no Maracanã (no dia do hexacampeonato), na arquibancada, jogo difícil contra o Grêmio. Fiquei feliz demais. 

Camisa 21
-O motivo da camisa (21) é pela volta ao Rio e por ser a camisa do Ibra no Milan, que sou fã e até peguei um autógrafo dele. 

BRAZ, SOBRE PEDRO:

– O Pedro era um sonho antigo. Desde que o Jorge Jesus chegou, ele fez um pedido para termos um “avançado”, como gosta de falar, um centroavante clássico. Num primeiro momento não foi possível. Mas o Pedro sempre foi o jogador que a gente se sentia mais seguro. Hoje, depois de bastante tempo, de uma ida dele para a Europa, fizemos tudo para que ele não precisasse ir para a Europa para voltar. Hoje ele está aqui. Há muitos anos vestiu essa camisa, sabe muito bem da responsabilidade e do tamanho da pressão.

E MAIS:

Por: LANCE!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui