‘Papa-título’ na base, respaldo da diretoria e relação com Jorge Jesus: conheça Mauricio Souza, o treinador do Flamengo no Carioca

Com Jorge Jesus de férias, a responsabilidade de comandar a equipe neste começo de temporada caiu no colo de Mauricio Souza, treinador do Sub-20. A atribuição, entretanto, não assusta o comandante, que, apesar de pouco tempo de Flamengo, já viveu momentos intensos no clube e esbanja uma longa lista de títulos. Desde que assumiu a equipe, no fim de 2017, o jovem treinador conquistou oito títulos: Copa São Paulo de Futebol (2018), Taça Guanabara (2018 e 2019), Torneio OPG (2018 e 2019), Estadual (2019), Campeonato Brasileiro (2019) e Recopa (2019).

Além de vencer canecos na categoria de base, Mauricio Souza também desfruta experiências no elenco profissional. No começo de 2018, com a queda de Carpegiani e a sua comissão técnica, o único auxiliar do clube era Mauricio Barbieri. A diretoria, portanto, convocou Mauricio para ser assistente no time principal.

O período serviu para Mauricinho, como é conhecido dentro do clube, ganhar experiências e crescer na profissão. Depois que Barbieri foi demitido e Dorival Junior contratado, Mauricio Souza retornou para o comando do Sub-20.

Mauricio ao lado de Barbieri, nos tempos de auxiliar técnico no profissional – Gilvan de Souza

Respeito internamente:

Mauricio Souza é um profissional extremamente respeitado dentro do clube, principalmente pelos seus comandados. No dia a dia, há quem diga que “é impossível você não gostar da pessoa e do profissional”. Mas o fato de ser querido não é só por tratar todos os funcionários de igual para igual, mas também da forma como trabalha, por ter sangue nos olhos para alcançar os objetivos. É um cara que consegue passar aos jogadores o que estuda diariamente de uma forma clara, e os atletas compram a ideia.

Uma das características de Mauricio é o hábito de madrugar no Ninho do Urubu. Quando o treino está marcado para o período da tarde, o treinador chega pela manhã para estudar o que vai ser praticado, analisar possíveis adversários e se reunir com a sua comissão técnica. Nas atividades pela manhã, ele faz questão de chegar antes para servir como exemplo aos atletas.

Mauricio costuma gesticular bastante nas atividades – Alexandre Vidal/Flamengo

Respaldo da diretoria:

Além de ter respeito internamente, Mauricio Souza tem o respaldo da diretoria. Vice de futebol do Flamengo, Marcos Braz, em recente conversa informal com jornalistas no Ninho do Urubu, foi questionado sobre a comissão técnica e os jogadores que começarão a disputa do Carioca. O dirigente tratou de rechaçar qualquer desconfiança nos profissionais e salientou o otimismo no sucesso do comandante.

“Com certeza (confia em Mauricio Souza). Se a diretoria está botando esse time em campo (sub-20), é porque a gente confia. Nós temos outros jogadores do elenco profissional acrescentados a esses jogadores. A gente confia no técnico, nos jogadores e na comissão técnica.”

Mauricio com o seu auxiliar Marcio Torres – Alexandre Vidal/Flamengo

Troca de experiência com o Mister:

O sucesso de Mauricio Souza no time sub-20 fez com que a relação com Jorge Jesus aumentasse. O português, de olho na safra rubro-negra, troca ideia com Mauricinho frequentemente no Ninho do Urubu para pegar informações sobre alguns jogadores.

Na entrevista coletiva após o empate com o Macaé, Mauricio foi questionado sobre uma possível influência de Jesus no seu trabalho. O treinador de 44 anos falou sobre o legado do português, mas ressaltou o estilo próprio de trabalho.

“Ver a equipe do Mister jogar é um aprendizado para gente e eu tenho certeza que o Mister tem deixado um legado muito grande, é um treinador de alto nível. Mas quem acompanha minhas equipes desde o início do ano (passado), sabe que eu faço não só essa mudança de estrutura, mas como outras. Hoje nós tivemos o Hugo (Moura) encaixando, o Vinícius virando volante, que é basicamente o que o Mister também faz.”

Por: Venê Casagrande / O Dia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui